BTS: O fenómeno K-pop além da dimensão musical

Lívia Braga

Resumo


A crescente propagação no cenário internacional do fenômeno conhecido como K-pop, ou Hallyu “Onda Coreana”, estende-se ao campo musical. Representado por artistas solos ou grupos, a música pop sul-coreana por meio das letras, do vestuário, da melodia e/ou da dança, destaca-se entre jovens e adolescentes que se identificam com este universo colorido, descontraído e pós-moderno. Contudo, nesse ambiente, é possível também encontrar alguns outros elementos que alimentam sua difusão: a expansão da indústria musical sul-coreana, principalmente após os anos 2000; o soft power, como influência política do Estado Sul-Coreano; e a questão identitária, mencionada pelo grupo BTS, nos últimos meses. Para possibilitar uma melhor compreensão a respeito do assunto abordado, o método de pesquisa se dará a partir de uma revisão bibliográfica em artigos, dissertações, teses, sites de notícias e, o grupo BTS, será o exemplo musical analisado. A partir disso, o artigo intenta, apresentar um panorama sobre a cultura musical K-pop, descrever sua influência na última década, principalmente após o surgimento do grupo BTS, suscitando novos questionamentos a respeito dos fatores supracitados.


Texto Completo:

PDF

Referências


Allkpop. (2018). Head of South Korean ministry of cultu-re, sports and tourism says BTS has nearly a $1 billion impact on the economy. Disponível em: (acesso em 30/04/2019).

Alves, M. & Rios, R. (2014). Música Pop Sul-coreana: a internet como palco principal na luta contra a pirataria. XVI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nor-deste. (p. 1-14). João Pessoa, PB. Disponível em: (acesso em 30/04/2019).

Aoki, B. & Marcelino, R. (2015). A indústria musical pop asiática: estudo comparativo sobre a construção de ce-lebridades japonesas e coreanas. XX Congresso de Ciên-cias da Comunicação na Região Sudeste (p. 1-13). Uberlân-dia, MG. Disponível em: (acesso em 03/05/2019).

Asia Experts Forum. (2018). John Lie on Korean Popu-lar Culture and Soft Power. Disponível em: (acesso em 03/05/2019).

BBC. (2018). BTS: Who are they and how did they be-come so successful? Newsround. Disponível em: (acesso em 03/05/2019).

Dias, G. (2014). Ritmos em revolução: o K-POP e as suas plataformas transnacionais. Dissertação de Mestrado. Universidade Católica Portuguesa. Disponível em: (acesso em 30/04/2019).

Essinger, S. (2018). BTS assume linha de frente do exér-cito coreano do pop. O Globo. Disponível em: (acesso em 30/04/2019).

Folha de São Paulo. (2019). BTS é a primeira banda des-de Beatles a ter três álbuns nº 1 na Billboard em me-nos de um ano. Música. Disponível em: (acesso em 30/04/2019).

Kelley, C. (2018). BTS Deliver Speech At United Nations Urging Young People To 'Find Your Voice'. Forbes. Disponível em: (acesso em 30/04/2019).

Kim, S. (2016). Korea's Cultural Juggernaut is a Soft-Power Strategy Worth Copying. The National Interest. Disponível em: (acesso em 23/04/2019).

Kozhakhmetova, D. (2012). Soft Power of Korean Popular Culture in Japan: K-Pop Avid Fandom in Tokyo. Master’s Programme in Asian Studies. Lund University. Dispo-nível em: (acesso em 23/04/2019).

Leal, L. (2018). Imagens e sons da Coreia: as trilhas de paisagens imaginadas. Ciências Sociais Unisinos, 54 (3), p. 294-304. Disponível em (acesso em 25/04/2019).

Leung, S. (2012). Catching the K-Pop Wave: Globality in the Production, Distribution, and Consumption of South Korean Popular Music. Senior Thesis. Disponível em: (acesso em 25/05/2019).

Lie, J. (2012). What is the K in K-pop? South Korean popular music, the culture industry, and national iden-tity. Korea Observer, 43 (3), p. 339-363. Disponível em: (acesso em 30/04/2019).

Messerlin, P. & Shin, W. (2017). The K-pop Success: How Big and Why So Fast? Asian Journal of Social Sci-ences, 45 (4–5), 409–439. Disponível em: (acesso em 26/05/2019).

Nye, J. (2004). Soft power: the means to success in world politics. New York: Public Affairs.

Ortega, R. (2019). K-pop é poder: Como Coreia do Sul investiu em cultura e colhe lucro e prestígio de ídolos como BTS. G1. Pop &Arte. Música. Disponível em: (acesso em 25/05/2019).

Sarubo, L. (2018). Entenda como é e como é definido o Hot 100 da Billboard. Teleguiado. Música. Disponível em: (acesso em 26/05/2019).

Savage, M. (2019). BTS: como o psicólogo Carl Jung influenciou novo álbum da banda de K-pop. BBC. NEWS. Disponível em: (acesso em 25/05/2019).

Smith, N. (2018). South Korea considers military exemp-tions for K-pop boybands. The Telegraph. News. Dis-ponível em: (acesso em 25/05/2019).

Spangler, Todd. (2019). Korea’s BTS Shatters YouTube Record for Views in 24 Hours With ‘Boy With Luv’ Featuring Halsey. Variety. Asia. Disponível em: (acesso em 26/05/2019).

Unicef. (2018). We have learned to love ourselves, so now I urge you to 'speak yourself. Remarks by BTS' Kim Nam Jun (RM) at the launch of Generation Unlimited, at the UN General Assembly. Disponível em: (acesso em 23/05/2019).

Weatherby, Taylor. (2017). Psy's 'Gangnam Style' Has Officially Lost the Title of Most-Watched YouTube Video. Billboard. Pop. Disponível em: (acesso em 03/05/2019).

Woodier, J., & Parks S. (2017). Republic of Korea: K-culture and the Next Wave of Economic Growth. In-ternational Journal of Cultural and Creative Industries. 5, (1), 70-81. Disponível em: (acesso em 26/05/2019).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN impresso: 2183-9220   |   ISSN eletrónico: 2184-2647

Revista Indexada no Diretório e Catálogo  do Latindex com o Folio n.º  26777

 Apoios:
CICS.NOVA

Com a colaboração técnica dos Serviços de Informática da Universidade de Évora