Mobilidade(s) no espaço fronteiriço e o efeito de chamada do idioma do Outro

Maria Graça Palula Viegas

Resumo


O espaço da União Europeia é caracterizado, simultaneamente, por políticas e compromissos institucionais comuns, que posteriormente se estruturam em contextos espaciais específicos, gerando diferentes iniciativas e respostas diversas, na própria legitimação das políticas públicas. Importa, ainda, considerar que as relações se estruturam de forma específica e que a legitimação das decisões também passa pelos atores dotados de diferentes racionalidades, diversos projetos, posições várias, em que os sistemas de ação, os recursos e as redes de interação são distintos.

Em prol de uma identidade comum no contexto europeu, um instrumento de dinamismo mobilizador, capaz de criar um poder relacional gerador de cadeias de interação, poderá ser o domínio do idioma do outro. Num contexto espacial marcado por identidades várias, em que coexistem modos de vivência social e cultural diversos, ao ser uma construção identitária de uma comunidade, o idioma é um referente cultural, que dotado de elementos intangíveis, traduz criações e recriações, suporta novas criações e é elemento facilitador de integração nessa mesma comunidade.

Conhecer o idioma do outro, pode funcionar como uma estratégia orientada para atingir a consolidação de uma identidade partilhada. O domínio do idioma poderá, assim, constituir-se como elemento de poder, ao potenciar ou perpetuar algumas relações sociais ou funcionar uma pré-condição para gerar capital social, já que esse capital social, por sua vez, provoca a pertença a diferentes grupos, o que beneficia os seus diversos membros. É igualmente, um instrumento de tecnologia social e acesso e usufruto de bens e serviços, já que a sua potencialidade, embora um recurso intangível, pode constituir-se como elemento redutor da “distância psicológica”, funcionando simultaneamente como “efeito de chamada”, já que o domínio do idioma do outro aproxima os indivíduos.

Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN impresso: 2183-9220   |   ISSN eletrónico: 2184-2647

Revista Indexada no Diretório e Catálogo  do Latindex com o Folio n.º  26777

 Apoios:
CICS.NOVA

Com a colaboração técnica dos Serviços de Informática da Universidade de Évora